ANUNCIE AQUI


Câmara aprova a abertura do processo de impeachment contra Miki e Maurício



A Câmara Municipal de Cachoeirinha aprovou na noite desta terça-feira (29), a abertura da Comissão Processante que pode resultar no impeachment do prefeito Miki Breier (PSB) e do vice-prefeito Maurício Medeiros (MDB).


A 22ª Sessão Ordinária que iniciou por volta das 18h20min, teve uma pauta reduzida, e com a leitura completa da denúncia (38 páginas) apresentada por Henrique Fonseca e o advogado Adriano Luz. Por unanimidade os vereadores aceitaram denúncia e uma Comissão Processante foi aberta. Por impedimento legal, o vereador Marco Barbosa se licenciou para a votação, dando espaço para que seu suplente Uilson Droppa (PP), fosse empossado pela presidente Jussara Caçapava para participar exclusivamente da ação. 

A Mesa Diretora realizou o sorteio para a definição dos membros da Comissão Processante, sendo sorteados os nomes dos vereadores Jordan Protetor, Cristian Wasem e Paulinho da Farmácia. Após um recesso, foi definido que o vereador Jordan será o presidente da Comissão e que a relatoria ficará a cargo do vereador Cristian.

Os trabalhos da Comissão Processante devem durar no máximo 90 dias. Um relatório final que irá definir a aprovação ou não do impeachment do prefeito e do vice-prefeito, deverá ser apresentado pela Comissão, e após será votado em Plenário (em sessão especial e de pauta única do julgamento), pedindo a cassação ou não do prefeito e vice-prefeito. 

Caso o relatório seja pela cassação e seja aprovado (por dois terços dos vereadores), o afastamento dos cargos deve ser imediato.


O contraponto 

Em sua página no Facebook, o prefeito Miki Breier se manifestou sobre a votação. Abaixo segue a postagem na íntegra.

Tentei evitar essa espetacularização que muitos querem, porque, como prefeito, preciso focar na pandemia e na solução dos problemas do dia a dia. Pessoas estão passando fome, estão desempregadas, estão morrendo por Covid e isso deve ser prioridade de qualquer agente político.

Mas tudo bem, querem investigar, então vamos lá... Por mais absurdas e sem fundamento que sejam as denúncias, será a oportunidade de trazer a verdade e acabar com as inúmeras fake news que circulam pela cidade todos os dias.

Só espero o mínimo de correção e seriedade no procedimento. O povo não é bobo e sabe que, quando decidimos mudar as coisas pra valer na Prefeitura, mexeríamos com interesses poderosos e os ataques viriam.

Nada vai nos intimidar! O trabalho segue e as mudanças seguem .

Peço muito também, que a nossa população possa acompanhar esse processo, para que não paire nenhuma dúvida sobre minha conduta e para que conheçam a conduta daqueles que agem de má-fé.


Os bastidores

Nos corredores e no saguão da Câmara o clima era de apreensão. Eram poucos os representantes da prefeitura no Poder Legislativo. O clima de melancolia e ar de preocupação dos integrantes do governo era evidente. 

Alguns vereadores da base interagiam com lideranças da Oposição e não escondiam o descontentamento com a falta de diálogo e as cobranças contra a abertura do processo de investigação que integrantes do governo municipal estavam fazendo nos últimos dias. "A gente amassou barro pedindo votos para eleger eles e agora acham que tem o direito de nos obrigar como devemos votar ou agir", comentou um vereador da base de apoio da prefeitura.

Os vereadores do PSB teriam sido ameaçados de expulsão pelo seu posicionamento a favor das investigações. Fato amplamente comentando pelas assessorias de vereadores da base e do próprio PSB que estavam presentes e que não faziam muita questão de esconder a pressão que os vereadores da base aliada estavam recebendo.

Durante a sessão os vereadores Jordan, Gilson Stuart e a presidente Jussara Caçapava deixaram registrados em suas falas críticas ao governo, de forma direta ou indireta. 


Os próximos capítulos 

A Comissão Processante não deve usar todo o prazo de 90 dias para apresentar o relatório de impeachment, seja ele positivou ou negativo. Eu particularmente não ficaria surpreso se os trabalhos da Comissão fossem realizados em 45 dias, onde é possível respeitar todos os prazos legais de defesa dos investigados e um tempo relativamente razoável para se analisar as denúncias recebidas.

Uma breve análise nas redes sociais se vê que é infinitamente superior o apoio ao processo de investigação em relação aqueles que foram contra a abertura das investigações. Até porque a Oposição fez quase 40 mil votos na cidade, contra os pouco mais de 19 mil votos feitos por Miki e Maurício.  

Vamos aguardar os próximos capítulos desse drama municipal.


Via Redação Info do Vale Notícias - foto: divulgação/CMC

*com informações CMC




Postar um comentário

0 Comentários