ANUNCIE AQUI


Secretário de Saúde de Cachoeirinha se reúne com Coordenadores da ULBRA

Foto: Aldrin Bottega/Ulbra



Cursos da saúde conversaram sobre possível acordo de cooperação com a Prefeitura de Cachoeirinha 


Nesta quinta-feira, 6, o Secretário Municipal de Saúde de Cachoeirinha, Paulo Abrão, esteve no campus com sua equipe. A comitiva veio à unidade de Canoas para conversar sobre um possível acordo de cooperação entre a cidade, por meio da pasta, e os cursos da área da saúde da instituição. Há, ainda, a possibilidade de participações pontuais de projetos comunitários da Ulbra, encabeçados pela Coordenação de Educação Continuada, setor em que a professora Dalva Santana é a responsável. Atualmente, o município de Cachoeirinha conta com oito Unidades Básicas de Saúde e seis de Saúde da Família.

A ideia da reunião era dar início às conversas para que aconteça um acordo de cooperação entre as partes. Os cursos da área da Saúde da Ulbra demonstraram o interesse em enviar alunos às unidades de saúde de Cachoeirinha, para que os mesmos possam estagiar e se aprimorar em atividades práticas. O secretário Paulo Abrão se mostrou aberto à proposta, tendo em vista as possibilidades de aproveitamento dos acadêmicos no atendimento à população local. Dentista de formação, ele disse já ter "em mente algumas formas de trabalhar em conjunto com o curso de Odontologia", que estava representado na reunião pelo seu coordenador, o professor Adair Stefanello Busato.

Primeiro a falar sobre as demandas do seu curso, o coordenador Busato disse que é preciso ir além da restauração, dando mais ênfase na educação. "Nossa prioridade não é formar cirurgiões-dentistas, mas sim profissionais na área da saúde, que sejam comprometidos e possam trabalhar em conjunto com outros profissionais dessa área", destacou o professor, que deixou claro ser necessário ampliar a atuação dos acadêmicos. Segundo ele, os alunos têm trabalhado com "acompanhamento de dependentes químicos, de idosos, de pessoas com deficiência, de gestantes, farmácia popular e consulta integrada com os médicos". Na opinião dele, essas atividades são tão importantes quanto as restaurações.

A coordenadora do curso de Medicina, Miriam Silveira Heine, foi uma das últimas a falar. Ela, que recebeu a reunião na sala da coordenação do seu curso, relatou algumas experiências já vivenciadas pelos alunos do 9º e 12º semestre, onde cumprem estágio obrigatório em unidades de saúde municipais. "Na nossa parceria com o município de Canoas, por exemplo, houve uma participação efetiva nossa, para que a cidade recebesse uma contrapartida em serviços naquilo que nós podemos ajudar", ressaltou a professora.

Secretaria abre possibilidade de parcerias com demais cursos

Apesar de existir um interesse prévio nos cursos de Medicina e Odontologia, outras graduações da área da saúde estiveram representantes na reunião, como Psicologia, Enfermagem e Fisioterapia. A equipe do secretário Abrão se mostrou aberta a incluir esses e outros cursos no acordo de cooperação que está sendo desenvolvido. Abrão disse que há uma grande necessidade na área da Psicologia. A coordenadora do curso, Maria da Graça Taffarel, lembrou que há a possibilidade de entrar em vigor a lei que obriga que toda escola possua um psicólogo em seu quadro de funcionários.

Falando pelos cursos de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Biomedicina, Farmácia e outras graduações que não puderam enviar representantes, a coordenadora acadêmica Lucimar Filot Brum destacou a inserção na atenção primária e em clínicas que algumas delas realizam. "A Fisioterapia desenvolve esse trabalho, a Fonoaudiologia, em hospitais, escolas, clínicas e unidades básicas de saúde, e o curso de Farmácia também", citou a professora, que, na sequência, ainda listou alguns trabalhos desenvolvidos por cursos como Biomedicina e Estética.


Por Leonardo Magnus/Ulbra divulgação






Postar um comentário

0 Comentários