ANUNCIE AQUI


PPP trabalha para mudar a realidade do saneamento na região metropolitana de Porto Alegre



A ausência de municípios gaúchos entre as melhores posições no Ranking do Saneamento 2022, promovido pelo Instituto Trata Brasil e GO Associados, levanta discussão sobre os desafios para a universalização do serviço de coleta e tratamento de esgoto.


A Parceria Público-Privada para a concessão dos serviços de coleta e tratamento de esgoto na Região Metropolitana de Porto Alegre aconteceu com o objetivo de mudar a realidade de nove municípios, especialmente aqueles com pouca infraestrutura sanitária.


Há pouco mais de um ano, a Ambiental Metrosul assumiu esse serviço, tendo estruturado a empresa e seu plano de negócio já dentro dos moldes do Novo Marco do Saneamento, que preconiza que estados e municípios devem universalizar água e esgoto até 2033.

Para que isso aconteça, a empresa vai investir, nos próximos anos, R$ 1,4 bilhão dividido em R$ 1,03 bilhão para expansão do sistema de esgoto e R$ 374 milhões para ações comerciais e operacionais.

Quando começou o trabalho, eram 185.618 economias conectadas ao sistema. Em pouco mais de 12 meses, já são 224.139. A adesão de 38.521 economias representa um aumento de 20,75% e 1210 piscinas olímpicas de esgoto não-tratado que deixam de ser despejadas no meio ambiente ao ano.

A empresa já vem atuando para tornar todo o sistema mais eficiente: recuperou a infraestrutura já existente com a troca de tubulações, modernização dos equipamentos e reativação de reservatórios.

Essas e outras ações serão contínuas e vão acontecer dentro de um planejamento de curto, médio e longo prazos. Neste caminho, os municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão tiveram e terão grandes marcos:

- O primeiro deles, já no primeiro ano, com a recuperação e modernização das 125 estações de tratamento e bombeamento de esgoto, que receberam desde melhorias prediais (limpeza, pinturas, nova iluminação, etc) até intervenções operacionais. Os mais de quatro mil serviços de manutenções corretivas e preventivas nos equipamentos, adequações nos quadros de comandos elétricos e automação dos sistemas garantiram melhores condições de operação. A limpeza de decantadores e lagoas, renovação de válvulas e reatores, além da troca e instalação de quase 150 bombas potencializaram a eficiência dos processos. Atualmente, mais de 55 milhões de litros de esgoto são tratados por dia e levados às ETEs pelos mais de 2,6 mil kms de rede coletora sob a responsabilidade da Ambiental Metrosul.

- O segundo, com investimentos pesados em novas tecnologias que dão eficiência ao processo de tratamento e agilidade no atendimento, além da renovação do parque de hidrômetros

- O terceiro, com a antecipação de obras. Por exemplo, em Canoas e em Viamão, quase 20 mil pessoas estão sendo beneficiadas com a construção de mais de 30 quilômetros de rede de esgoto, o que vai possibilitar a conexão de mais de 7 mil novas economias evitando o despejo de mais de 220 piscinas olímpicas de esgoto não tratado no meio ambiente ao ano.

- O quarto, em 10 anos, quando 87,3% da população terá coleta e tratamento de esgoto tratado;

Vale ressaltar que o Ranking do Saneamento 2022, promovido pelo Instituto Trata Brasil e GO Associados, tem como base os dados do Sistema Nacional sobre Saneamento (SNIS) de 2020. Logo, existe uma defasagem natural nas informações, o que faz com que os avanços realizados na Região Metropolitana de Porto Alegre ainda não sejam tão representativos no estudo. A Ambiental Metrosul reforça que sua capacidade de investimento e modelo operacional tornarão as nove cidades atendidas referência em saneamento no sul do país.

MELHORIAS EM CANOAS

Quando a Ambiental Metrosul iniciou a operação do sistema, ao final de 2020, Canoas tinha 55.142 economias conectadas. Em um ano, pela atuação das nossas equipes, conseguimos a adesão de mais 10.608 economias o que representa um incremento de quase 20% (19,23%) do total que encontramos quando assumimos. Com isso, evitamos o despejo de 334 piscinas olímpicas de esgoto não tratado no ambiente por ano. Ainda houve a antecipação das obras de expansão de 30 km de rede no bairro Harmonia. Atualmente, estamos com 55% da obra concluída. Quando pronta, serão mais 6,3 mil economias que, se conectadas, evitarão o despejo de outras 198 piscinas nos mananciais/ano. O investimento feito no sistema de coleta e tratamento de esgoto do município em 2021 foi de R$ 26,09 milhões.


A AMBIENTAL METROSUL

Considerada a maior PPP de saneamento do país, a Ambiental Metrosul, parceira da Corsan, foi constituída para fazer a coleta, tratamento e disposição final dos esgotos de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão, trazendo mais saúde e qualidade de vida a uma população estimada em 1,7 milhão de pessoas.

Via Ascom - foto: divulgação
24 de março de 2022





Postar um comentário

0 Comentários