ANUNCIE AQUI


Saiba como solicitar a credencial de estacionamento para idosos e pessoas com deficiência em Gravataí





Está cada vez mais acessível estacionar em Gravataí


O acesso de idosos e pessoas com deficiência a vagas exclusivas de estacionamento é um direito. Porém, para usufruir deste benefício é necessário possuir um cartão de autorização de estacionamento, documento emitido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semurb) da Prefeitura de Gravataí.

"Este é um direito do cidadão. Aqueles que obedecem os critérios e ainda não possuem o cartão podem e devem solicitá-lo no 5º andar do Centro Administrativo Leste, no Parque dos Anjos”, lembrou Alison Silva, assessor especial da Semurb.

Todos que possuem idade superior a 60 anos ou alguma deficiência tem direito de usar as vagas. Para isso é necessário possuir o cartão de autorização de estacionamento. "O cartão permite que os agentes fiscalizadores identifiquem os veículos utilizados por idosos ou deficientes, comprovando o direito ao estacionamento em vagas exclusivas e evitando autuações", conclui Alison.

Essas vagas são indicadas por pintura no chão ou placas, tanto nas ruas e em locais públicos, quanto em comércios, shopping, hospital e outros estabelecimentos.


Saiba mais


O cartão deve ficar visível junto ao painel do veículo estacionado na vaga reservada junto às vias.

Pessoas com deficiência: precisam apresentar atestado médico atual, constando o nome do portador, o nome e a classificação da doença, a identificação da deficiência permanente verificada e a data, com assinatura do médico e a indicação de registro no Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul. Também é necessário apresentar um documento com foto (podendo ser a Carteira Nacional de Habilitação), nas hipóteses em que o condutor for o requerente, e um comprovante de residência com até um mês da data do requerimento.

Idosos: a pessoa idosa precisa apresentar um documento com foto, CRLV, CNH e comprovante de residência.


Texto e foto: Giulliano Pacheco - Edição: Paloma Vargas


Postar um comentário

0 Comentários