ANUNCIE AQUI


Habitasul decide dar 50% de desconto na regularização do bairro Granja Esperança




Há também um desconto para o morador que quiser fazer a compra do imóvel através de financiamento


Cachoeirinha - A Habitasul decidiu dar 50% de desconto na regularização de imóveis no bairro Granja Esperança, em Cachoeirinha, para os moradores que optarem pelo pagamento à vista. Além disso, a diferenciação de preços entre os imóveis considerados residenciais e os localizados em vias com vocação comercial deixou de existir.

O pacote com as novas condições para favorecer os moradores ainda inclui um financiamento direto com a empresa e não mais com a EMGEA, sendo possível a oferta de uma taxa de juros abaixo do praticado por instituições financeiras e ainda um desconto de 30% no valor da avaliação.

O diretor comercial da Habitasul, Felipe Moleta, explica que a empresa chegou na melhor condição possível para colocar um ponto final em um processo judicial que se arrasta há quase 30 anos. A Habitasul, que era agente do antigo Sistema Financeiro da Habitasul, havia viabilizado os recursos para a Cooperativa Habitacional São Luiz construir o loteamento e quando as casas estavam prontas ocorreu a ocupação, no final da década de 80. Desde então, a empresa cobra judicialmente os valores que deixou de receber.

O caso acabou parando no Centro Judiciário de Conciliação de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Fórum Central em Porto Alegre, no ano passado, para uma tentativa de conciliação. Alguns ocupantes de imóveis são defendidos por advogados contratados pela Comissão de Moradores e outros integram o cadastro da Regularização Fundiária Urbana (Reurb), realizado pela Prefeitura, sendo atendidos pela Defensoria Pública.

Outros moradores, contudo, com renda acima de cinco salários mínimos, não estavam contemplados em nenhuma das duas situações, mas não podiam fazer a compra porque a Justiça havia suspendido as vendas. Para estes moradores, as vendas foram liberadas judicialmente. Já para os demais, as negociações também são possíveis.

Nos últimos dias, seis contratos já foram fechados. “Estes moradores optaram por negociar nestas novas condições colocando um fim em uma indefinição que os preocupava e vão passar um final de ano mais tranquilos”, destaca Gustavo Freitas, da Freitas Gestão Imobiliária, um dos dois corretores nomeados pela Justiça para intermediar as negociações.

“Os descontos para pagamentos à vista e também para financiamentos, aliados a fixação de uma tabela única, sem diferenciação entre imóveis residenciais ou comerciais, têm atraído muitos interessados. Temos várias negociações em andamento nas quais as condições de pagamento estão sendo avaliadas pela Habitasul”, acrescenta o outro corretor, Daniel Bisotto, da Bisotto Imóveis.

O fim da tabela diferenciada entre os imóveis em zonas residenciais e os que estavam em determinadas ruas consideradas de vocação comercial foi estabelecida em acordo no Cejusc entre representantes dos moradores e Habitasul. Uma nova tabela de valores também está em vigor em nova avaliação feita dentro do processo judicial, já que o prazo de dois anos da anterior venceu.

Com esta nova tabela e as novas condições oferecidas, um imóvel de um dormitório, por exemplo, para pagamento à vista, pode ser regularizado por pouco mais de R$ 50 mil à vista. Os corretores estão recebendo as propostas de negociações em suas imobiliárias.

"Nós convidamos os moradores que compareçam no plantão de uma das imobiliárias para conhecerem as condições especiais e simularem condições de pagamento", ressalta Daniel Bisotto. 


Foto: Google Street View


Postar um comentário

0 Comentários