ANUNCIE AQUI


Coronel Feoli será o novo Comandante-Geral da Brigada Militar





Atual subcomandante-geral assume posto máximo da corporação com a saída do coronel Santarosa para a reserva

O governo do Estado anunciou nesta segunda-feira (7/2) que o atual subcomandante-geral da Brigada Militar (BM), coronel Claudio dos Santos Feoli, irá assumir o posto máximo da corporação, em substituição ao coronel Vanius Cesar Santarosa, que vai para a reserva neste mês.

No lugar de Feoli, o coronel Douglas da Rosa Soares, que atualmente chefia o Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Rio dos Sinos (CRPO-VRS), assumirá como subcomandante-geral. O anúncio foi confirmado em visita dos oficiais ao governador Eduardo Leite e ao vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, no Palácio Piratini. A oficialização da troca será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nos próximos dias.

“Estamos com condições de fazer investimentos nunca vistos antes no nosso Estado. Somente na Segurança Pública, estamos investindo R$ 280,3 milhões para a compra de equipamentos, viaturas, tecnologias e realizações de obras até 2022. Mais importante ainda que esses investimentos, é a integração e a qualidade dos nossos agentes da segurança pública. Agradeço ao coronel Santarosa pelos serviços prestados durante todos esses anos, e desejo êxito ao coronel Feoli e ao coronel Douglas”, disse o governador.

Porto-alegrense, coronel Feoli tem 48 anos e ingressou na BM em 25 de fevereiro de 1991. É graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002) e pós-graduado em Segurança Pública e Estado Democrático de Direito pela Faculdade do Ministério Público (2011) e em Políticas e Gestão de Segurança Pública pela Faculdade Estácio de Sá (2017).

Atuou como oficial superior no antigo Batalhão de Operações Especiais (BOE), no gabinete do comando-geral, na Casa Militar e como comandante do 1º Batalhão de Polícia de Choque. Depois, assumiu a chefia do Comando de Policiamento de Choque (CP Choque), criado em dezembro de 2020 para centralizar a gestão dos seis BP Choques do Estado e, em maio de 2021, tomou posse oficialmente como subcomandante-geral da BM, cargo que deixa para assumir o mais alto posto da corporação.

“Agradeço ao coronel Santarosa por toda disposição e qualificação à frente da nossa Brigada Militar. Temos certeza que o coronel Feoli seguirá sua atuação exitosa dentro da instituição, agora como comandante-geral. Profissional capacitado, com vasto currículo e perfil operacional. Desejo a ele e ao coronel Douglas, que assume como subcomandante, sucesso na missão”, afirmou o vice-governador.

O novo subcomandante-geral é também natural de Porto Alegre. Aos 48 anos, o coronel Douglas ingressou na BM em 20 de fevereiro de 1991. Egresso do Colégio Tiradentes, concluiu o bacharelado em Direito pela IMed/POA em 2020. Na carreira da BM, já teve passagens como oficial subalterno e intermediário no 9°, 20°, 21° e 29º Batalhões de Polícia Militar (BPM) e no 4° Regimento de Polícia Montada (4º RPMon).

Na sequência, foi comandante do extinto Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) e subcomandante do antigo BOE, que mais tarde passou a se chamar BOPE, unidade a qual ele também assumiu posteriormente como comandante.

Ao longo da carreira, o oficial se especializou em operações de risco, concluindo os cursos de Gerenciamento de Crises (2001, pela Academia de Polícia Militar), de Operações Especiais (2005, pelo antigo BOE) e de Técnico Explosivista Policial (2008, pela Academia Nacional de Polícia, do Departamento de Polícia Federal). O coronel ainda teve passagens como subcomandante e comandante do 11° BPM. Atualmente, ocupa o posto de comandante do CRPO-VRS.


35 anos dedicados à Segurança Pública

Natural de Bento Gonçalves, o coronel Santarosa tem 53 anos e ingressou na carreira de oficiais da BM em fevereiro de 1987. No próximo dia 19, completa 35 anos de serviço ativo, limite para a passagem compulsória para a reserva remunerada. Foi pela carreira na BM que Santarosa realizou o sonho de se tornar piloto de avião. Nas mais de três décadas como brigadiano, passou 15 anos ligado ao Batalhão de Aviação da BM (BAV-BM). Obteve habilitação de piloto privado e comercial de avião (1998 e 2000) e helicóptero (2003 e 2004), tornou-se instrutor de ambos os tipos de aeronave (2001 e 2006) e ainda se tornou examinador credenciado (2012) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Com habilitação para 10 tipos de avião, seis tipos de helicóptero e 6 mil horas de voo, além de habilitação de piloto de linha aérea (2017), chefiou o Centro de Formação Aeropolicial da BM, em Capão da Canoa, entre 2013 e 2016. No ano seguinte, promovido a tenente-coronel, assumiu a chefia do Estado-Maior do CRPO-VRS. Em 2019, passou ao posto de chefe de Operações da BM, quando foi responsável pelo planejamento de policiamento da Copa América, que naquele ano teve Porto Alegre como uma das sedes dos jogos.

Promovido a coronel, assumiu a direção do Departamento de Informática da BM e, em novembro de 2019, chegou ao posto de subcomandante-geral, no qual permaneceu até 1º de abril de 2021, quando assumiu o mais alto cargo da corporação. Além da extensa carreira, Santarosa tem especialização em helicópteros Agusta Westeland (modelo Koala MKII – AW-119Kx), realizada no Estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, em 2014, e especialização em Políticas em Gestão de Segurança Pública (CEPGSP), concluída em 2017.


Texto: Carlos Ismael Moreira/SSP
Edição: Ascom SSP

Postar um comentário

0 Comentários