ANUNCIE AQUI


Polícia Civil liberta colombiano que foi sequestrado no centro de Porto Alegre



A Polícia Civil identificou o cativeiro de um homem colombiano que foi arrebatado no Centro de Porto Alegre, no início da tarde de ontem (20). Após arrebatar o indivíduo, os criminosos passaram a extorquir um familiar da vítima, exigindo alguns milhares de reais a título de resgate. Ambos atuam como autônomos em Porto Alegre.


A Polícia Civil adotou todas as medidas necessárias para a solução do incidente crítico, por meio da negociação do preço de resgate e de diligências visando a prisão dos autores do crime. Houve, durante as negociações, pagamento de valores por meio de transações bancárias via Pix, para contas apontadas pelos criminosos.

Por volta das 20h de ontem, foi possível realizar a prisão em flagrante de um homem, preso ao chegar em uma pizzaria, em Viamão, com parte do preço de resgate, sacado em uma instituição bancária, momentos antes. O preso, inclusive, foi reconhecido pela vítima como sendo um dos autores do crime. No mesmo contexto, foram recebidas informações de que a vítima havia sido libertada pelos criminosos, estando buscando socorro na região central de Porto Alegre.

Chamou a atenção neste caso, a violência física empregada pelos criminosos contra a vítima de sequestro. Conforme está comprovado por meio dos boletins médicos de atendimento no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, a vítima de sequestro foi torturada pelos criminosos. Ela apresenta ferimentos em membros inferiores (cortes), diversos hematomas pelos corpo, bem com, teve o tímpano perfurado. Após ser liberada do hospital, foi submetida a exame de lesões corporais no Departamento Médico-Legal, do Instituto Geral de Perícias (IGP), em Porto Alegre.

Durante as negociações do preço de resgate, vídeos foram enviados pelos criminosos, nos quais a vítima era espancada com pedaços de madeira e, atingida com instrumentos pérfuro-cortantes.

Ainda na madrugada, as diligências prosseguiram pela Polícia Civil, a fim de buscar a identificação completo dos autores, bem com, identificação exato do local de cativeiro.

Na manhã de hoje (21), foi possível confirmar que a vítima foi mantida em cativeiro em uma sala abandonada, situado na Avenida Voluntários da Pátria, num prédio, no centro de Porto Alegre, que serve, no térreo, para instalação de várias lojas de comércio popular. 


Via Ascom/PC - foto: divulgação



Postar um comentário

0 Comentários