ANUNCIE AQUI


Lixo e gordura são principais causas das obstruções de redes de esgoto no bairro Guajuviras, em Canoas



É o que demonstra a primeira prévia da vistoria preventiva que a Ambiental Metrosul realiza há um mês no local. Os trabalhos já aconteceram em 60 ruas e mais de 80 poços de visitas foram verificados, sendo que as obstruções foram as ocorrências encontradas até o momento. Entre as principais causas, o acúmulo de óleo nas tubulações, lixo doméstico como plástico, latinhas, garrafas pet, embalagens diversas e caliça de obra.

Assim que identificam os entupimentos, as equipes de serviços da Ambiental Metrosul removem o material mais denso e, com o auxílio dos caminhões de hidrojateamento, utilizam água com pressão para desobstruir e limpar as tubulações e conexões, evitando o transbordamento e retorno do esgoto às residências. Além disso, os profissionais também estão verificando a existência de outras avarias nas redes, como fissuras e infiltrações, mas ainda não foram necessárias manutenções nesse sentido. Pelos próximos meses, aproximadamente 450 PVs serão vistoriados no bairro.

O levantamento preliminar reforça que o mau uso das redes ainda é o principal causador de problemas no sistema de esgotamento. Com uma população estimada em 70 mil moradores, o bairro Guajuviras registra o maior número de atendimentos relacionados às obstruções, com quase 20% dos chamados em Canoas.

Para evitar os lançamentos irregulares de resíduos (lixo, gordura, etc) e a incidência das ligações indevidas das redes de esgoto e pluvial, a Metrosul reforça suas campanhas de educação ambiental a fim de alertar a população sobre a importância da correta utilização das redes coletoras. Além dos danos ao processo de tratamento e estruturas, esses maus hábitos contribuem para a transmissão de doenças e prejudicam o meio ambiente.


ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAR O SISTEMA DE ESGOTO CORRETAMENTE

– Não jogue lixo (cabelo, plástico, absorvente, camisinha, cigarro, fio dental, cotonetes, embalagens, etc.) no vaso sanitário, pia ou nas caixas de esgoto;

– Limpe periodicamente as caixas de gordura;

– Mantenha as caixas de inspeção bem vedadas;

– Não descarte o óleo de cozinha na pia, vaso sanitário ou tanque de lavar roupas. Quando vai para o esgoto, o óleo acumula nos encanamentos formando camadas espessas de gordura, entupindo as redes. Junte o resto de óleo em garrafas PET e doe para reciclagem;

– Nunca conecte a rede pluvial – que recebe água de chuva - na rede de esgoto. A ligação indevida provoca transbordamento nas vias públicas e até nas residências;

– Não interligue a rede de esgoto na galeria de águas pluviais. Se o esgoto vai para a rede pluvial, em vez de ser conduzido para a estação de tratamento, ele será lançado diretamente em rios, lagos e mares, causando a poluição dos mananciais.


Via Ascom - foto: divulgação/Ambiental Metrosul





Postar um comentário

0 Comentários