ANUNCIE AQUI


Após pressão popular, Prefeitura informa que vai colocar gradis de concreto na divisa do parcão com o Mato do Júlio




Após a grave tentativa de estupro contra uma jovem na manhã deste domingo (23) dentro do parcão de Cachoeirinha, a prefeitura emitiu nota oficial sobre o assunto.


Por André Guterres/Info do Vale Notícias


Depois de muitas cobranças por parte da população (em especial das mulheres), a prefeitura se viu forçada a se manifestar e a prometer que irá instalar um gradil na divisa do parcão e do Mato do Júlio. 

Com certeza vai aumentar a segurança do local, mas estranhamente a prefeitura em sua nota oficial alega que as melhorias de segurança na região só vão vir de fato com o zoneamento do Mato do Júlio. Onde acusou questões político-ideológicas como empecilhos para o desenvolvimento da área.

O que me estranha é o fato da prefeitura estar desde o ano passado com uma verdadeira "tara" por lotear o Mato do Júlio, uma reserva de natureza importante não só para Cachoeirinha, mas para todo o Vale do Gravataí. A proposta apresentada pela Prefeitura na Câmara de Vereadores chega a ser ridícula em termos de contrapartidas para a cidade. Resumindo: a cidade fica com o abacaxi e a incorporadora fica com o doce do lucro.

A área é de terceiros? Sim, é. Mas nada impede que a prefeitura execute a dívida que os herdeiros tem com a cidade e escolhendo áreas de terra que sejam importantes para a sociedade. Pelos projetos que se discute nos bastidores, uma grande incorporadora iria criar um enorme condomínio no local, que para a cidade não vai trazer benefícios. Trazer mais moradores para a cidade e a prefeitura ter de arcar com a construção de hospitais, escolas, postos de saúde, Cras, praças, etc... não faz sentido.

Engraçado que não se vê o mesmo empenho da prefeitura em fazer algo pelo Distrito Industrial, que é o motor da cidade. Quem acha que o IPTU é o que move Cachoeirinha está beeeeem enganado. São os impostos gerados no Distrito Industrial que pagam o salário do funcionalismo, compram remédios, pagam o asfalto e por aí vai.

Abaixo nota oficial da prefeitura sobre o ocorrido: 

A Prefeitura Municipal de Cachoeirinha esclarece que:

1) A questão da segurança em relação à área privada popularmente conhecida como Mato do Júlio é uma prioridade para o Executivo Municipal. Ao lado do desenvolvimento urbano, é foco central do projeto de Plano Setorial encaminhado ano passado à Câmara Municipal de vereadores.

2) Infelizmente, devido a questões político-ideológicas o projeto não teve sua tramitação concluída. A Prefeitura informa que irá reenviar o projeto à atual legislatura na esperança de que compreendam toda sua extensão e importância para a segurança da população de Cachoeirinha.

3) Mesmo que a solução definitiva passe pelo Plano Setorial da área, a Prefeitura está adotando todas as medidas possíveis para garantir de modo emergencial um maior cuidado com quem transita pela área.
4) O prefeito Miki Breier, após reunião realizada com todas as secretarias do Município, determinou o reforço da atuação da Guarda Civil na região, a análise das imagens para identificação do agressor, a instalação de novas câmeras de videomonitoramento e 180 metros de cercamento em gradil de concreto de 2 metros em toda extensão de divisa do Mato do Júlio com o Parcão.

5) Em relação ao grave ato de violência ocorrido no final da semana, a Prefeitura informa que está atuando ao lado das forças de segurança do Estado no apoio à identificação e captura do criminoso.


Foto: Dibloco/divulgação









Postar um comentário

0 Comentários