ANUNCIE AQUI


Morte ocorrida em Gravataí pode ter sido ordenada de penitenciária



Celulares são apreendidos em cela de suspeito de ser mandante de homicídio ocorrido em Gravataí


No final da tarde dessa terça-feira (23), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Gravataí, cumpriu um mandado de busca e apreensão em cela da Penitenciária Modulada Estadual de Montenegro. A ação, que contou com o apoio da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), investiga homicídio ocorrido em Gravataí em abril deste ano. No total, foram apreendidos seis aparelhos de celular na cela do indivíduo suspeito de ser o mandante do crime. 

Segundo o delegado Eduardo Amaral, no dia 16 de abril deste ano, na Vila Cledi, em Gravataí um homem foi vítima de homicídio. "Segundo investigações, inclusive de mensagens de celular dos suspeitos, apurou-se que a vítima sera o ex-companheiro da atual companheira do suspeito que está preso. Como a vítima possuía um filho com a mulher e a visitava constantemente, isso teria ocasionado ciúmes, sendo esta a motivação da ordem de execução", explicou Amaral.

Durante o cumprimento do mandado, foram localizados seis celulares na cela do indivíduo. "Em análise das apreensões, foi possível averiguar a presença de mensagens enviadas para o telefone da mulher que corroborariam a linha investigativa de que a ordem teria sido emanada de dentro do referido presídio", acrescentou o delegado. 



Por Matheus Lima e Larissa M. - foto: Divulgação/PC 



Postar um comentário

0 Comentários