ANUNCIE AQUI


Em Gravataí, Edegar Pretto defende políticas públicas diferenciadas para geração de emprego e renda





Pré-candidato do PT ao Piratini esteve com lideranças do campo progressista no município, em evento que pediu mais oportunidades para a população


Comida no prato, floresta em pé, emprego e dignidade para o povo. Este foi o tema central do encontro que reuniu, nesta quarta-feira (29), lideranças e militantes do PT, PV, PCdoB e PSOL no CTG Aldeia dos Anjos, em Gravataí. O pré-candidato ao Governo do Estado, Edegar Pretto, que está ouvindo as comunidades de todas as regiões para incluir as demandas prioritárias no seu plano de governo, disse que estes são momentos muito enriquecedores, pois mostram as realidades locais.

Ao projetar a reconstrução do estado e do país, afirmou que segue trabalhando intensamente para que o povo gaúcho possa se sentir cuidado e seguro. "Junto ao presidente Lula, teremos novamente uma era de oportunidades. Com a geração de emprego e renda, vamos promover o desenvolvimento e colocar a saúde e outras áreas importantes como prioridade no orçamento público", ressaltou, acrescentando que todas as políticas públicas devem ser construídas com a participação da sociedade. O pré-candidato observou também que a política nacional de retrocessos precisa ser modificada com urgência e firmou um compromisso com o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

Outro tema pautado no encontro foi o aumento da pobreza, sobretudo na região Metropolitana de Porto Alegre, onde há 1,2 milhão de pessoas em situação de vulnerabilidade extrema. Para piorar, o governo do Estado quer implantar um modelo de pedágio com tarifas altas na RS 118, que vai encarecer ainda mais o custo de vida da população regional. Segundo Edegar Pretto, não faltará esforço para que os municípios não sofram mais esse impacto econômico. "Não é possível levarmos 20 anos para fazer essa estrada, R$ 400 milhões do dinheiro público já foram investidos, e agora colocar um pedágio para os próximos 30 anos num perímetro urbano. Tem trabalhador que vai andar um ou dois quilômetros e pagar pedágio na ida e na volta. Que desenvolvimento é esse?", questionou.


O presidente do PV RS, Marcio Souza, destacou a importância da mobilização política em Gravataí. "Estamos trabalhando e agregando pessoas de fora da organização dos três partidos que integram a federação do PV, PT e PCdoB. A participação popular é fundamental nas pautas que estamos apresentando. Através delas podemos informar a população sobre qual vai ser a nossa linha de trabalho. Queremos traduzir, no tema deste ato, o nosso discurso e mostrar para a população o quanto ela perdeu desde que a esquerda deixou o poder no país", alertou.

JB Ziegler, presidente do PCdoB do município, assinalou que os milhares de trabalhadores e trabalhadoras da indústria de Gravataí também precisam se sentir representados num projeto de desenvolvimento do estado. "Precisamos que os governos voltem a ter ações destinadas aos trabalhadores. O PCdoB sempre esteve nesta linha. Desde o golpe de 2016, contra a presidenta Dilma Rousseff, nosso país vem sofrendo inúmeros ataques." Ziegler também falou da importância de ampliar as alianças e de olhar para setores como a saúde com mais atenção. "Hoje não se investe em nada nesse país, portanto, esse é o momento que nós temos para mudar toda essa situação", incentivou.

O presidente do PSOL municipal, Renato Linck, também esteve no evento. Ele disse que a situação do país "nos coloca a tarefa de derrotar o bolsonarismo e a extrema direita". E que para isso, no RS, é preciso a força da militância e muito compromisso com uma mudança real da sociedade. "Tudo isso para que a gente volte a ter mandatos populares, com voz e representação às causas do povo, da classe LGBT, dos negros e negras", pontuou.

Para Alex Borba, presidente do PT de Gravataí, o evento é um momento importante para mobilizar a população e alertar contra as pautas do governo Bolsonaro. "Estamos diante de uma série de desmontes e processos sistemáticos de ataques aos direitos da população. Então, precisamos garantir que se rompa esse ciclo e o povo volte a participar do orçamento e das decisões da vida política", salientou.

Também estiveram presentes no evento os ex-prefeitos de Gravataí, Rita Sanco e Daniel Bordignon, vereadores e vereadoras, pré-candidatos ao parlamento estadual e federal e representações de entidades ligadas à saúde, à indústria, entre outros.


Via Ascom/Foto: divulgação



Postar um comentário

0 Comentários