ANUNCIE AQUI


Após leilão, Prefeitura de Gravataí retorna mais de R$ 400 mil aos cofres públicos



Evento ocorreu na modalidade de leilão público presencial e on-line simultaneamente


A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal de Administração, Modernização e Transparência (Smat), realizou nesta tarde, 15, um leilão destinado à venda de ativos da prefeitura. O evento ocorreu, de maneira presencial e on-line, simultaneamente, no Centro Administrativo Leste, na Avenida Ely Corrêa, 675, bairro Parque dos Anjos.


A iniciativa foi considerada um sucesso pela organização, com o valor total arrecadado de R$ 401,2 mil, montante que retornará aos cofres públicos do município. “Esse valor que entra será usado para melhorias nos mais variados setores da prefeitura”, comentou o secretário substituto da Smat, Maicon Siota Ganzer.

Ainda segundo Maicon, a importância dessa modalidade de licitação se reflete na destinação correta aos bens inservíveis, que não tem mais uso na prefeitura, conforme manda a lei. Também reitera a destinação certa de lâmpadas e aparelhos de informática, que, muitas vezes, são descartados no lixo de maneira incorreta.

Cerca de 20 pessoas participaram presencialmente do leilão e outras dez pela internet, por meio do site Pietoso Leilões. Entre os veículos que foram arrematados, estavam dois carros, um caminhão e uma retroescavadeira. Também foram leiloados bens inservíveis, como sucatas de instrumentos musicais e sucatas de iluminação pública e, até, uma antiga usina de asfalto.

A Prefeitura de Gravataí, a partir da Smat, efetua a gestão de recursos humanos no âmbito da administração municipal. Também formula, coordena e executa o projeto de modernização administrativa nos diversos órgãos da administração pública, bem como elabora instrumentos necessários à consecução dos objetivos do município.


Compradores


Quem arrematou algum bem do leilão tem, a partir de hoje, 48 horas para efetuar o pagamento. O prazo para retirada dos bens comprados será de dez dias, após o pagamento do valor arrematado. Caso o arrematante não retire o bem no prazo estabelecido, perderá o direito ao bem e aos valores pagos.



Texto: Gabriel Muniz/PMG - Foto: Divulgação




Postar um comentário

0 Comentários