ANUNCIE AQUI


Patrícia Alba celebra aprovação de PL que pode viabilizar nova redução na tarifa de ônibus em Gravataí



Parlamentar esteve em Brasília para mobilizar senadores pela aprovação do texto e pleitear medidas de enfrentamento à estiagem


Cumprindo agendas em Brasília ao longo desta semana, a deputada estadual e representante de Gravataí na Assembleia Legislativa, Patrícia Alba (MDB), celebrou a aprovação do PL 4.392/2021 no Senado Federal, que institui recursos federais para o custeio de isenções a passageiros do transporte público acima de 65 anos. A parlamentar esteve visitando alguns gabinetes para sensibilizar os senadores sobre a importância de aprovação do texto, que recebeu a unanimidade dos votos e ainda será apreciado pela Câmara dos Deputados.


Conforme a deputada Patrícia, o subsídio será fundamental para o congelamento da tarifa do transporte municipal em boa parte dos municípios gaúchos. No caso de Gravataí, ela menciona que o aporte da União pode viabilizar uma nova redução no preço da passagem, que em janeiro deste ano caiu de R$ 4,80 para R$ 3,75 – a mais barata da Região Metropolitana.

“Além disso, desoneraria ainda mais a folha de pagamento das empresas instaladas na cidade com o Vale Transporte, impulsionando a geração de empregos e a atração de novos investimentos. Fico feliz e com o sentimento de missão cumprida”, declarou Patrícia.


Estiagem

Ciente dos impactos causados pela seca em todo o Estado, Patrícia também participou da Missão Oficial do Parlamento Gaúcho na busca de auxílio do Governo Federal para socorrer os produtores rurais e amenizar os prejuízos da estiagem.

Entre as demandas que foram pleiteadas junto à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ao Ministério da Agricultura e à Bancada Gaúcha, estão a prorrogação dos financiamentos feitos pelos agricultores, a liberação de mais recursos e a atuação reforçada para as políticas de armazenamento de água.

“O agro é a essência do nosso setor produtivo e a chave para a retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Cerca de quatro em cada cinco estabelecimentos rurais gaúchos são de agricultura familiar. Portanto, precisamos de um olhar ampliado e estratégico para as demandas do setor!”, comentou.



Postar um comentário

0 Comentários