ANUNCIE AQUI


Mulheres se destacam na equipe de hidrometria da Ambiental Metrosul




Foi-se o tempo em que alicate e chave de grifo eram ferramentas usadas quase que exclusivamente por homens. Caroline, Ana e Fernanda, técnicas em hidrometria da Ambiental Metrosul, que o digam. Macacão, botina e luva combinados a unhas pintadas, batom e cabelos cuidadosamente penteados compõem o visual das três mulheres integrantes da equipe que realiza as trocas dos relógios de água na Região Metropolitana de Porto Alegre. A presença das colaboradoras no time comprova que cada vez mais mulheres estão buscando espaço em um segmento até então considerado masculino, desempenhando o trabalho com muita naturalidade. “A abordagem sutil e delicada com que realizam os serviços são alguns dos diferenciais dessas profissionais que, além de rápidas, são detalhistas e caprichosas”, destaca o Coordenador de Hidrometria da Metrosul, Matheus Reato. Elas também se destacam em produtividade, sendo que, juntas, respondem pela troca de mais de quatro mil hidrômetros nos municípios atendidos pela Ambiental Metrosul em quase nove meses de operação.

Mais antiga na equipe, com sete meses de atuação, Carol, como é chamada pelos colegas, comenta que os clientes demonstram tranquilidade e receptividade logo no início do atendimento quando esse é feito pelas mulheres. Com 21 anos, a colaboradora sempre gostou da área de hidráulica, mas nunca havia trocado um hidrômetro. A oportunidade de profissionalização na área faz parte de um projeto da Metrosul para o desenvolvimento das mulheres em um mercado em que os homens ainda são maioria. “Sempre me senti respeitada e valorizada pela empresa. Meu trabalho é avaliado pelo meu desempenho e não pelo meu gênero”, ressalta Caroline.

Por meio de um levantamento, a Ambiental Metrosul percebeu que há um grande número de mulheres chefes de família na Região Metropolitana de Porto Alegre e, aliando isso à sua expertise no segmento, está adaptando um curso de iniciação hidráulica para mulheres, com material didático e prático, para estimular e aumentar o interesse delas pela área e sua inserção nessa profissão. O projeto, que contará com um módulo voltado à hidrometria, integrará o escopo dos programas socioambientais desenvolvidos pela Metrosul e está sendo estruturado junto a parceiros e entidades de interesse. A previsão é de que até o final deste ano comece a ser implantado em alguns municípios da Grande Porto Alegre. “A capacitação vai oportunizar a essas mulheres novas perspectivas pessoais e profissionais. É a possibilidade de desenvolvimento, de inserção no mercado de trabalho e consequentemente, da melhora da renda familiar, já que elas são as responsáveis por muitos lares”, destaca o Diretor executivo da empresa, Fábio Arruda.

A Ambiental Metrosul segue realizando a substituição de hidrômetros avariados, vencidos ou com validade próxima de expirar, em nove municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre. Aproximadamente 71 mil equipamentos já foram trocados e, até junho de 2022, serão 206 mil renovados. A troca é uma recomendação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – INMETRO, considerando o desgaste natural que os aparelhos sofrem com o tempo, comprometendo seu funcionamento. Conforme o órgão certificador, a vida útil dos hidrômetros é de cinco anos.

Via Ascom - foto: divulgação



Postar um comentário

0 Comentários