ANUNCIE AQUI


Corsan repassa para a Ambiental Metrosul a operação plena do sistema de esgoto da região metropolitana



A transferência definitiva dos serviços foi oficializada na manhã desta terça-feira (1°), na sede administrativa da empresa, em Canoas, com a assinatura do termo junto à Corsan. Com isso, a Metrosul assume plenamente o sistema de esgoto nos nove municípios atendidos pela parceria público-privada na Grande Porto Alegre. Desde dezembro do ano passado a operação era feita de forma assistida, com os trabalhos sendo acompanhados pela parceira. Participaram os diretores da Ambiental Metrosul, Ângelo Mendes e Fábio Arruda, Eden Soares e Marcelo Rocha representando a Corsan e André Borges e Alexandre Calvetti pela Surmet.

Marcando o começo da operação plena, a Ambiental Metrosul também apresentou a nova estrutura de seu Centro de Controle Operacional. Com a renovação tecnológica e interligação de sistemas, o CCO permite monitorar, 24 horas por dia e em tempo real, o funcionamento das mais de 120 estações de tratamento e bombeamento de esgoto, bem como os 1,8 mil kms de rede coletora sob a responsabilidade da Metrosul, tornando ainda mais rápida a atuação da empresa frente às mais diversas situações durante a operação como intervenções e manutenções. Por meio de câmeras, sensores de nível e movimento e outros dispositivos implantados nas estações, os operadores do CCO identificam eventuais extravazamentos, variações de vazão nas unidades monitoradas, supervisão dos painéis elétricos, além da segurança patrimonial, evitando o furto de equipamentos e vandalismo nas unidades.

O primeiro ano de atuação da Metrosul contempla melhorias nas ETEs, EBEs e redes coletoras de esgoto, renovação do parque de hidrômetros, gerenciamento do plano de expansão com a elaboração do cronograma de ampliação nos próximos 11 anos e o acompanhamento das obras da Corsan. No entanto, visando agilizar a universalização do tratamento de esgoto para mais de 87% e a melhora dos índices de saneamento e qualidade dos serviços, a Ambiental Metrosul já planeja e trabalha com a antecipação de investimentos neste ano. Entre eles estão as obras para conexão de 11 mil imóveis à rede pública de esgoto e o começo das obras de ampliação cujo cronograma tem conclusão prevista para agosto.

“A operação plena representa uma virada de chave importante na continuidade dos nossos trabalhos e atuação. Assumimos um compromisso com 1,7 milhão de pessoas e tudo que realizamos nesses seis meses de operação nos habilita e motiva a buscarmos cada vez mais a qualidade e excelência dos nossos serviços. Nossa responsabilidade só aumenta”, destaca o Diretor-presidente da Ambiental Metrosul, Ângelo Mendes.


MAIS DE 48 MIL ATENDIMENTOS REALIZADOS NOS SEIS PRIMEIROS MESES DE OPERAÇÃO

As equipes de serviços da Ambiental Metrosul atenderam, no período, uma média diária de 270 chamados. Foram mais de 8,2 mil trabalhos de manutenção das redes, reparos, limpeza e desobstrução de tubulações, fundamentais para o bom funcionamento do sistema de saneamento, além da troca de 40,4 mil hidrômetros com validade vencida, próxima de expirar ou, ainda, com avarias em função das condições de conservação. A previsão é de que 250 mil equipamentos sejam substituídos até o segundo semestre de 2022.

Além da prestação de serviços nos nove municípios, os seis primeiros meses de atuação foram marcados, ainda, pela entrega dos planos operacionais, investimentos na revitalização e modernização das estações de tratamento e elevatórias de esgoto que receberam desde melhorias estruturais (limpeza, pinturas, nova iluminação, etc) até intervenções operacionais como implantação de novos sistemas, renovação de quadros elétricos, troca e instalação de bombas, limpeza de decantadores e lagoas, renovação de válvulas e reatores, entre outros, conexão à rede de 4,2 mil imóveis, bem como o começo da prestação de serviços na região.


RESPONSABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL

A aproximação com as comunidades foi um dos compromissos assumidos pela Metrosul desde o começo dos trabalhos. Em seis meses, as equipes de adesão realizaram em torno de 29 mil visitas porta a porta que, além de informar e orientar a população sobre a atuação da PPP, também promovem a conscientização dos moradores quanto aos cuidados para que o sistema de esgotamento nas cidades seja cada vez mais eficiente. Ainda, para entender melhor as necessidades de cada região, por meio do Programa Afluentes foram realizados 107 encontros com líderes comunitários, representantes de associações, entidades de assistências social e ambiental.

Além disso, na segunda quinzena de junho, iniciam as aulas da primeira turma do Projeto Pescar Unidade Ambiental Metrosul, voltado à iniciação profissional de jovens em vulnerabilidade social. A empresa também já trabalha na estruturação do Parque Ambiental na ETE Mato Grande, em Canoas, que receberá o projeto socioambiental Portas Abertas, onde alunos da rede pública de ensino poderão conhecer o processo de tratamento de esgoto até o retorno ao meio ambiente.


Via Ascom - foto: divulgação







Postar um comentário

0 Comentários