ANUNCIE AQUI


Câmara de Taquara se manifesta contra à instalação de pedágios no município



Nessa terça-feira (22), durante a sessão ordinária, uma Moção de Contrariedade ao novo modelo de concessão das rodovias estaduais à iniciativa privada foi aprovada de forma unânime. A mesma foi apresentada pelos vereadores Junior Eltz (PSB) e João Elias (Republicanos), que iniciaram, na semana passada, um movimento nas redes sociais contra a instalação de pedágios em Taquara e cidades vizinhas. Todos vereadores se manifestaram a favor da moção, que será enviada em nome da Câmara ao governador Eduardo Leite.

Desde de que o governo estadual começou a publicar em seus meios de comunicação informações e matérias sobre tais ações informando de uma forma genérica um pacote de investimentos em blocos em nosso estado, ficando a região do Vale do Paranhana e do Vale do Gravataí no Bloco 1 de concessões, tais vereadores começaram a estudar esse modelo e projeto do governo, bem como se dispuseram a se aprofundar no assunto e captar novas informações sobre o Programa Avançar. 

Ao longo dos dias, a cada notícia divulgada pelo governo estadual, ambos tomaram a decisão e foi desenvolvida tal Moção de Contrariedade, expressando o pensamento conjunto de ambos os vereadores e de parte da comunidade que, já se manifestava sobre tal assunto. 
Em seu longo texto, a moção cita dados como arrecadação temporal do IPVA no estado, dados financeiros da EGR – Empresa Gaúcha de Rodovias, e outras justificativas sobre a atuação de empreendedores no ramo das pedreiras e caminhoneiros no interior do município, bem como dados gerais do município de Taquara e uma reflexão sobre o atual momento de pandemia que estamos passando e uma reflexão das consequências do fechamento de todas as rodovias com pedágios, principalmente ao bolso do cidadão.

“Sabíamos que corríamos o risco de não termos votos suficientes para a aprovação, visto que não articulamos votos e deixamos cada colega vereador sentir-se a  vontade e votasse de acordo com o seu pensamento e posicionamento sobre tal tema. Fomos surpreendidos pela unanimidade na votação e agradecemos cada vereador presente, mesmo que discorde de nós em alguns pontos, não somente pelo voto, mas por ter posicionamento e nesse momento é estarmos do lado do nosso povo”, destaca o vereador Júnior Eltz.

Muito satisfeitos, os vereadores João Elias e Júnior, que vestiam uma camiseta personalizada para chamar a atenção ao movimento, convocaram todos os vereadores presentes na sessão, a se unirem a causa em prol da comunidade de Taquara e da Região, os quais prontamente aceitaram o convite. 

“Queremos todos vocês colegas Vereadores nas ruas comigo e com o Vereador Júnior em nossas ações, atuando em suas comunidades, participando das audiências públicas que virão, cobrando e buscando apoio político e representativo na cidade e na região e demais ações”, reforça o vereador João Elias.

O presidente do Poder Legislativo, vereador Adalberto Soares (Progressistas), participou de audiência pública em Gramado, na semana passada, onde foi apresentado o plano de investimentos previstos após a aprovação do novo plano de concessão. Depois de estudar o projeto e ouvir opiniões diversas sobre o tema, o presidente também se manifestou de forma contrária ao que o governo estadual pretende fazer. "Não sou contra investimentos na nossa região, mas as tarifas dos pedágios estão muito caras no plano, além de prever dois pedágios na ERS-020. Um seria o suficiente. Também não concordo com a transferência do ponto de cobrança de Campo Bom para Parobé, que trará consequências negativas aos moradores de Taquara que trabalham na região do Vale do Sinos."

As justificativas apresentadas na moção dizem respeito à alta arrecadação de recursos financeiros pelo Governo do Rio Grande do Sul, através do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e das multas de trânsito. Também foi relatada a situação crítica vivida por todos brasileiros, devido à pandemia de Covid-19, com elevação nos índices de desemprego e insegurança alimentar, somada aos recentes aumentos nos preços dos alimentos, do gás de cozinha, da gasolina e do óleo diesel.

Os vereadores Jorginho (Progressistas), Everton Gomes (Progressistas), Beto Lemos (PSB), Carmem Fontoura (PSB), Chiquinho Mariano (DEM), Dodô Mello (PSD), Sandro Montemezzo (PSD), Jaimara Almeida (PTB), Telmo Vieira (PTB), Lissandro Neni (PTB) e Ahmad Musleh (PSDB) também se manifestaram contra novos pontos de cobrança no Vale do Paranhana em seus pronunciamentos. As novas tarifas variam entre cinco e oito reais, ida e volta, sem isenção aos moradores dos municípios que abrigarem pedágios em seus territórios.


Para assinar o Manifesto Não ao Pedágio de Taquara e região, que foi organizado pelos vereadores Junior Eltz e João Elias, é só acessar o formulário no link: https://forms.gle/JH5Yy6SL3843Y5Fy5 .

Igor dos Santos/CMT 
Matéria atualizada Às 10h57min





Postar um comentário

0 Comentários