ANUNCIE AQUI


Vereadores procuram Ministério Público para embargar obra da ciclovia em Cachoeirinha



Ação foi proposta pelo vereador Marco Barbosa


Na tarde desta quarta-feira (19), uma reunião por videoconferência com a promotora Paula Ataide Athanasio e os vereadores Mano do Parque (PSL), David Almansa (PT) e Marco Barbosa (PP), além do representante do Observatório Social, Dr. Paulo, tratou sobre as obras na ciclovia da Avenida Flores da Cunha, a principal via da cidade.

Foram relatados diversos problemas que os vereadores constataram na obra, como o início sem presença de um fiscal da Prefeitura, rachaduras na parte que já foi feita do concreto, falta de um escritório da empresa responsável conforme determina o contrato e inclusive a falta de empenho dos recursos para pagamento a empresa, além dos pedidos para que a obra não continuasse. Marco Barbosa solicitou ao Ministério Público para que intervenha na questão, impedindo o prosseguimento da obra.

A promotora informou que foi feito um pedido de esclarecimentos ao município no início deste mês e que há um prazo de 30 dias para uma resposta.

Em outras ocasiões a Prefeitura já se manifestou informando que iria solicitar as adequações junto a empreiteira responsável.

Os vereadores já se mostraram não serem contra ciclovias e o uso de bicicletas e sim a favor de maior transparência e bom uso dos recursos públicos.

A obra segue parada há algumas semanas e o valor da obra com recursos próprios da prefeitura é de R$ 1.350.000,00 (um milhão, trezentos e cinquenta mil reais).


Com informações Ascom/foto: divulgação





Postar um comentário

0 Comentários