ANUNCIE AQUI


Programa Antitabagismo é ampliado em Cachoeirinha




Novos grupos de apoio foram abertos e há vagas para quem precisa de ajuda para superar a dependência do cigarro.


Por Vanessa Martins - Foto: Kátia Freitas


Uma carteira, duas carteiras de cigarro por dia... comprometendo a saúde do corpo e, muitas vezes, a financeira também. As histórias nos grupos de apoio são semelhantes e a necessidade de abandonar um vício de muitas décadas, em alguns casos, tem levado dezenas de pessoas aos grupos de apoio do Programa Antitabagismo da Secretaria Municipal de Saúde. No encontro desta quarta-feira, na Unidade Básica de Saúde Jardim do Bosque, os relatos eram de superação, mas também de recaídas e de dificuldades: "Reduzi de 20 para quatro cigarros por dia durante três dias, mas no quarto dia fumei uma carteira e meia e estou me sentindo mal com isso", foi o desabafo de uma participante. 

"Diminuí o consumo em quase a metade, mas sinto uma irritabilidade que está insuportável", contou outro. Para a enfermeira Raquel Bitencurt, que acompanha o grupo, "nós costumamos focar no negativo, na recaída, no dia ruim, mas devemos focar no positivo, em todos os outros dias que foram de vitória". O médico Clínico-geral Luiz Affonso Sozinho, que também faz o acompanhamento no tratamento, explica que "o organismo cria subterfúgios para que o dependente desista de parar de fumar. Mas, a cada dia, mais limpas as células ficam e menor será a sensação de 'falta' do cigarro. Por isso cada dia é uma vitória que precisa ser valorizada. É difícil abandonar o vício mas é muito mais difícil conviver com as doenças que o tabagismo causa".

O tratamento é gratuito e oferecido nas Unidades Básicas de Saúde Otacílo Silveira e Jardim do Bosque, e nas Estratégias de Saúde da Família José Ramos e Carlos Wilkens. Algumas têm grupos em andamento e outras estão com inscrições abertas. Em Cachoeirinha, os dependentes do cigarro podem contar com um tratamento multidisciplinar, que alia palestras, dinâmicas em grupo e acompanhamento médico. O vendedor Edimilson do Nascimento, morador do bairro Vila Regina, deixou de fumar após passar pelo Programa Antitabagismo da Secretaria Municipal de Saúde e agora participa das reuniões incentivando outros com seu exemplo. "Para mim não teve 'cada dia é uma vitória', porque eu decidi que nunca mais ia fumar e pronto", contou ele.

Conforme o coordenador do Programa, o médico Mário Cândido Costa, o serviço segue as diretrizes do Ministério da Saúde, com apoio do Instituto Nacional do Câncer (INCA), e conta com duas fases: a primeira é educativa e em grupo, em que o paciente tem acesso a informações; e a segunda é individual, com orientações e prescrições médicas. Para participar do Programa, é preciso ser morador de Cachoeirinha e solicitar a inscrição nas unidades de Saúde do município.


Postar um comentário

0 Comentários