ANUNCIE AQUI


Preso em Cachoeirinha um dos maiores consumidores de pornografia infantil do RS



Operação contra a pedofilia realizou prisões na região metropolitana


Nesta quinta-feira (25), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Canoas, deflagrou a segunda etapa da Operação Inocência, no combate a crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

Durante as ações, realizadas em Canoas e Sapucaia do Sul, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e três pessoas foram presas em flagrante. Também foram apreendidos um notebook, celulares, HDs, DVDs, pen drives e diversos outros dispositivos de armazenamento de dados.

As buscas contaram com o apoio de peritos do Instituto Geral de Perícias, o que possibilitou que as prisões em flagrante pudessem ser acompanhadas de laudos que comprovassem os crimes praticados.

Na semana passada, a DPCA já havia realizado a prisão de um advogado em Porto Alegre e de um técnico de informática em Cachoeirinha, ambos são considerados pela Polícia Civil como os maiores consumidores de pornografia infantil do Rio Grande do Sul. A prisão de ambos foi mantida em sigilo para não atrapalhar a realização da operação que ocorreu nesta quinta-feira.

Segundo o delegado Pablo da Rocha, a repressão aos crimes de produção, manutenção e intercâmbio de material pornográfico de crianças e adolescentes tem não só o caráter repressivo ao ilícito relativo à pornografia infantil mas também e sobretudo um caráter preventivo as práticas de crime de estupro de vulnerável.

Para o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ªDPRM), delegado Mario Souza, a produção de material pornográfico de crianças e adolescentes envolve uma carga enorme de sofrimentos e lesões físicas e psíquicas causadas naqueles que são submetidos. “As ações prosseguirão em caráter permanente, buscando a redução dos índices e a repressão e punição dos criminosos”, salientou Souza.

As investigações duraram aproximadamente quatro meses. Nesse período, outras pessoas já haviam sido presas, incluindo um advogado e um técnico em informática, e diversos dispositivos de produção e manutenção de material pornográfico relativo a crianças e adolescentes foram apreendidos.



Por Jorge Felipe/Michel Fontana - com edição da redação Info do Vale
Foto: divulgação


Postar um comentário

0 Comentários