ANUNCIE AQUI


Cabelos de Aço arrecadou mais de 350 mechas para ajudar pacientes com câncer




A Brigada Militar divulgou, nesta quinta-feira (28), o resultado da campanha solidária Cabelos de Aço, lançada no último dia 8, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Até o momento, foram arrecadadas 357 mechas de cabelo em todo o estado que serão entregues a entidades que atendem pessoas em tratamento contra o câncer, como a Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan), Instituto da Mama (Imama) e Instituto do Câncer Infantil. A entrega ocorreu no salão nobre do Quartel General da Brigada Militar.

A iniciativa mobilizou as policiais militares femininas dos 16 Comandos de Policiamento Ostensivo (CRPOs) atuantes no Rio Grande do Sul e familiares. Mulheres civis também se solidarizaram com a causa e voluntariamente doaram seus cabelos. Para possibilitar a ação, vários estabelecimentos e profissionais que cuidam da beleza dos cabelos se juntaram à Brigada Militar oferecendo cortes sem custo às voluntárias. 

A menina Mayara Greiner Bonorino, 8 anos, filha da soldado Aylem Francine Greiner, é mascote inspiradora da campanha. Em 2018, então com 7 anos, chegou em casa e disse o motivo para o qual queria cortar e doar seus cabelos: ajudar o Instituto do Câncer Infantil. A mãe se surpreendeu com a atitude da filha e estimulou a iniciativa. Mais tarde, a menina foi homenageada pela BM, surgindo a ideia do projeto Cabelos de Aço.

Linda Saionara Souza, natural de Uruguaiana, está em tratamento contra a doença desde fevereiro deste ano. Depois de 30 sessões de quimioterapia, ela se prepara para retornar ao município no final de abril, deixando a sede da AAPECAN, onde foi acolhida. Há alguns anos atrás, ela doou seus cabelos para uma pessoa que necessitava e hoje ela é uma das beneficiadas. "Muito bom encontrar pessoas que se propõem a ajudar de coração, com amor, com carinho, beneficiando tantas outras mulheres na mesma situação em que me encontro hoje", afirmou.

Esta foi a primeira etapa de uma campanha mais ampla que vai se estender por todo o ano de 2019. As demais entregas às entidades parceiras ocorrerão em datas a serem agendadas, na capital e no interior. A próxima etapa da campanha solidária se inicia em abril com a doação de sangue.

De acordo com a capitã Clarisse Heck, foi fundamental a atitude das policiais militares, citando o caso da soldado Geovana Menaré dos Santos, do 31º BPM (Guaíba), e da soldado Mari Eline Witt dos Santos, do 2º BPAT (Capão da Canoa), que juntas arrecadaram 94 mechas de cabelo. Clarisse também explicou de onde vem o nome da campanha: "é inspirado na força das brigadianas, porque aço simboliza força, coragem, inspiração e recuperação da auto-estima".

Compartilhar autoestima

Segundo o comandante-geral da Brigada, Mário Yukio Ikeda, as brigadianas e as voluntárias engajadas compartilham muita autoestima. "O cabelo para a mulher é um objeto de vaidade, então elas doaram parte de suas vaidades para pessoas que nem conhecem, mas que estão passando por um grave problema de saúde. Nossas brigadianas, além do trabalho diário e incessante, estão compartilhando autoestima com quem mais precisa", enfatizou. 

Como doar o cabelo

- Todos os tipos de cabelo podem ser doados, lisos, ondulados, cacheados, crespos e mesmo os que já foram tingidos ou que possuam outros tipos de química;

- Antes de doar o cabelo, lave-o e deixe secar naturalmente;

- É necessário o tamanho mínimo de dez centímetros para doação mas, se for repicado, o mínimo é de 15 centímetros;

- Mesmo que o cabelo esteja danificado ele pode ser doado, sendo possível recuperá-lo para que também seja utilizado na confecção das perucas.


Texto: Clelia Admar/BM - Edição: Gonçalo Valduga  

                                              Foto: Rafael Silva/BM




Postar um comentário

0 Comentários